terça-feira, 30 de junho de 2015

BE quer mais bebedouros na cidade da Guarda

RECOMENDAÇÃO

Pela colocação de bebedouros na cidade da Guarda

A água é um bem essencial e deve estar disponível às pessoas que vivem, passeiam, brincam, fazem desporto, enfim, vivem a cidade. A existência de bebedouros nas cidades é uma importante medida que deve ser mantida e incrementada.

Uma cidade inclusiva pode e deve democratizar o acesso à água, disponibilizando bebedouros em diversas zonas, na certeza de que esses espaços não têm que se circunscrever a jardins infantis ou espaços verdes.

O Bloco de Esquerda considera o acesso à água um bem fundamental. Uma cidade que se quer viva e vivida deve permitir que quem a vive possa aceder a água no âmbito da circulação e normal usufruto dos espaços da cidade.

Consequentemente, o Bloco de Esquerda considera que é necessário incrementar a colocação de bebedouros e fazer manutenção dos já existentes, devendo ser prestada particular atenção às zonas de maior circulação de pessoas, espaços verdes, parques infantis e zonas de incidência de prática desportiva.

Pelo exposto, a Assembleia Municipal da Guarda reunida em 30 de Junho de 2015, delibera recomendar à Câmara Municipal da Guarda:

1. A colocação de mais bebedouros no parque Urbano do Rio Diz e no parque Municipal da cidade;

2. A colocação de pelo menos um bebedouro em todos os jardins;

3. A colocação de pelo menos um bebedouro em todos os parques infantis;

4. A colocação de bebedouros nas zonas de maior circulação de pessoas;

5. Assegurar a manutenção dos bebedouros, garantindo o seu normal funcionamento.

Guarda, 30 de Junho de 2015

O Grupo Municipal do BE da Guarda

BE apresentou uma recomendação pela limpeza das bermas IP5 (Guarda)




O Bloco de Esquerda (BE) recomendou hoje, durante a sessão da Assembleia Municipal, à Câmara Municipal da Guarda que proceda à limpeza das bermas do antigo troço do Itinerário Principal 5 (IP5) e que assegure a manutenção do piso e da sinalização.

RECOMENDAÇÃO

Pela limpeza das bermas no antigo troço do IP5 (concelho da Guarda)*

O esquecimento e abandono do antigo troço do IP5, que continua a ter centenas de automobilistas a utilizá-lo para chegarem à Guarda, preocupa o Bloco de Esquerda, nomeadamente a falta de limpeza das bermas, bem como o desgastado piso e falta de delimitações visíveis, tendo este troço muitas curvas, apresentando atualmente vários pontos com uma visibilidade muito reduzida, existindo ervas e arbustos, colocando, desta forma, em perigo a vida dos automobilistas que diariamente circulam pelo local.

A não realização da limpeza de bermas também afeta alguns sinais que ficam tapados pelos arbustos.

O Bloco de Esquerda considera ser necessário uma urgente intervenção, prevenindo desta maneira possíveis acidentes, bem como a propagação de incêndios, estando nós em época de risco elevado.

Pelo exposto, a Assembleia Municipal da Guarda reunida em 30 de Junho de 2015, delibera recomendar à Câmara Municipal da Guarda:

1. A rápida limpeza das bermas;

2. Assegurar a manutenção do piso e sinalização;

Guarda, 30 de Junho de 2015

O Grupo Municipal do BE da Guarda

------------------------

Durante a apresentação da recomendação foram projetadas várias fotografias que ilustram bem o estado degradado deste itinerário:





domingo, 14 de junho de 2015

Reportagem com o Deputado Municipal, Marco Loureiro


Reportagem com o Deputado Municipal e Dirigente Distrital, Marco Loureiro.
Posted bipal y A GUARDA EXISTE on Domingo, 14 de Junho de 2015

quinta-feira, 11 de junho de 2015

Deputados do BE questionam Câmara Municipal sobre a degradação do "Chafariz da Dorna"

Os Deputados Municipais do Bloco de Esquerda da Guarda, questionaram a Câmara Municipal da Guarda sobre a acentuada degradação do Chafariz da Dorna, junto à Avenida Drº Francisco Sá Carneiro na Guarda.




Exmo. Senhor Presidente da Assembleia Municipal da Guarda

O Grupo Municipal do Bloco de Esquerda, vem nos termos da Secção III Artigo 12º, alinha h) do Regimento da Assembleia Municipal da Guarda, requerer a V/Exª que apresente ao Presidente da Câmara Municipal da Guarda, Dr. Álvaro Amaro o nosso assunto.

Requerimento BE: 08-06-15

Exmo. Senhor Presidente da Câmara Municipal da Guarda

ASSUNTO: Chafariz da Dorna - Guarda 

“Situado numa das mais antigas e tradicionais entradas da cidade da Guarda, onde confluía, ainda, uma calçada romana, o Chafariz da Dorna é uma edificação ecléctica, cuja construção deverá remontar ao final do século XVIII ou à centúria seguinte. São muito poucos os dados disponíveis em relação a este imóvel que, à semelhança do que acontecia um pouco por todo o país, testemunha a preocupação dos municípios em relação ao abastecimento de água às populações. ”[…] (ROSSA, 1989, p. 115)

O Bloco de Esquerda constatou a degradação acentuada do Chafariz da Dorna junto à Avenida Drº Francisco Sá Carneiro, classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público. 

O local encontra-se muito sujo, degradado, alvo de vandalismo e existem mesmo grandes fendas na estrutura. Ao longo dos últimos anos foram muitas as promessas de requalificação deste emblemático espaço, mas nunca passaram disso mesmo “promessas”. 

Entendemos ser fundamental que este património citadino seja salvaguardado, valorizado e aproveitado. É necessário medidas urgentes que atalhem o estado de degradação em que se encontra e que o coloca em risco de ruir. 

Assim, desta forma solicitamos informação sobre as medidas a implementar, pela Câmara Municipal da Guarda, para resolver o problema em causa.

Com os nossos melhores cumprimentos,

Guarda, 08 de Junho de 2015

Os Deputados Municipais do BE- Guarda
Bruno Andrade e Marco Loureiro


Deixamos aqui algumas imagens: 





~




terça-feira, 2 de junho de 2015

Governo não responde ao BE: Falta de ortopedistas no hospital da Guarda


A Comissão Coordenadora Distrital do BE Guarda, pela voz do seu Grupo Parlamentar, efetuou uma pergunta ao Governo, datada de Março do corrente ano. Pese embora o Governo ter o prazo de 30 dias para responder aos Deputados, o Governo, por intermédio do Ministério da Saúde, ainda não o fez.

Esta atitude preocupa-nos, pois constantemente o Governo ultrapassa em muito o prazo de resposta, desrespeitando desta forma os Deputados eleitos e o Povo, tendo em conta que as questões apresentadas dizem respeito a preocupações dos cidadãos.

Assim, na ausência de resposta do Governo, a Deputada Helena Pinto volta a questionar o Ministério da Saúde sobre o assunto.

“O Hospital Sousa Martins na Guarda, que integra a Unidade Local de Saúde (ULS) da Guarda, tem apenas quatro ortopedistas no seu quadro, ao qual acresce um outro que presta vinte horas de serviço, uma vez que se encontra aposentado. Este número de profissionais é manifestamente insuficiente para assegurar as necessidades de uma unidade hospitalar com urgência geral de nível médico-cirúrgico.

Consequentemente, no passado dia 9 de Março (segunda-feira), verificou-se mesmo rutura na assistência, tendo sido necessário encaminhar os utentes para o hospital de São Teotónio, em Viseu, a mais de setenta quilómetros de distância.

Esta é uma situação que carece de intervenção urgente: é necessário contratar os profissionais em falta para o Hospital da Guarda, não só em ortopedia mas também noutras áreas onde a carência é manifesta, como seja cardiologia, radiologia, anestesia ou cirurgia.

Atendendo ao exposto, e ao abrigo das disposições constitucionais e regimentais aplicáveis, o Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda vem por este meio dirigir ao Governo, através do Ministério da Saúde, as seguintes perguntas:

1. O Governo tem conhecimento da situação exposta?
2. Tendo em conta a população servida pelo Hospital da Guarda, bem como o tipo e o nível de urgências que detém, qual deveria ser o quadro de ortopedistas deste hospital?
3. Tendo em conta a população servida pelo Hospital da Guarda, bem como o tipo e o nível de urgências que detém, qual deveria ser o quadro de médicos cardiologistas, radiologistas, anestesistas e cirurgiões desta unidade hospitalar? Qual é atualmente o quadro de médicos para cada uma destas especialidades?
4. Regista-se falta de médicos noutras especialidades? Em quais? Quantos médicos estão em falta em cada uma dessas especialidades?
5. Que medidas estão a ser implementadas para permitir a contratação dos médicos necessários ao normal funcionamento do Hospital da Guarda?”

Guarda, 02 de Junho de 2015

A Comissão Coordenadora Distrital do BE da Guarda
O Grupo Municipal do BE da Guarda