domingo, 5 de outubro de 2014

BE questionou o Presidente da Câmara no inicio da Assembleia Municipal da Guarda

Sessão Ordinária da Assembleia Municipal da Guarda
30 de Setembro de 2014

Durante o período antes da ordem do dia, o deputado municipal do BE, Marco Loureiro, dirigiu cinco perguntas ao presidente da Câmara Municipal da Guarda e felicitou o atleta natural da Guarda, João Monteiro.

Pergunta 1-  Quando será acabada a envolvente paisagística da Rotunda situada em frente ao Mini Preço (São Miguel - Estação)?
Resposta: Devido à situação financeira, só para 2015.    


Pergunta 2-  Já existe alguma ideia/proposta para a reabertura da Pousada da Juventude da Guarda?
Resposta: Foi uma matéria lançada na campanha autárquica, que será para cumprir, mas não sabemos o formato, ou se terá outra função.

Pergunta 3-  O miradouro junto ao Centro Comercial Vivaci, que mais parece um estaleiro ao ar livre merece outra apresentação, está prevista alguma intervenção? Também as luzes que se encontram na envolvente da muralha da zona histórica junto à Avenida dos Bombeiros Voluntários Egitanienses, não se encontram a funcionar todos os dias, existe alguma explicação para que tal aconteça?
Resposta: No que toca ao miradouro "confesso que também não gosto da sua apresentação". Em relação às luzes na envolvente da muralha, desconheço tal situação.

Pergunta 4-  É de conhecimento público que existem alunos da 1 classe juntos com os da 2 classe numa só turma, na escola primária da Sequeira, a Câmara tem algo a dizer?
Resposta- Não comento algo que compete à direcção daquele estabelecimento.

Pergunta 5- Recentemente o novo edifício do Hospital da Guarda, após as primeiras intempéries, demonstrou claras deficiências na sua estrutura. Gostava de saber se o senhor presidente já tomou alguma diligência junto da  Administração da ULS-Guarda e do Ministério da Saúde?
Resposta: Não respondeu.    

Felicitação:  Os deputados Municipais do BE, felicitam publicamente o atleta João Monteiro, natural da Guarda, que se sagrou juntamente com a Seleção Nacional, Campeão Europeu de Ténis de Mesa.  
    

quinta-feira, 2 de outubro de 2014

PSD e CDS/PP chumbam proposta do BE para isentar taxa da Derrama

Sessão Ordinária da Assembleia Municipal da Guarda
30 de Setembro de 2014

Os deputados Municipais do Bloco de Esquerda, Bruno Andrade e Marco Loureiro, propuseram durante a sessão ordinária da Assembleia Municipal da Guarda, que o executivo não aplicá-se a taxa da derrama a sujeitos passivos cujo volume de negócios não ultrapasse no ano anterior 150 000€.

Esta possibilidade foi excluída pela proposta de fixação da Derrama pela Câmara Municipal da Guarda, o que segundo os Bloquistas "assume especial gravidade considerando o peso do tecido económico da Guarda, ou seja os sectores da hotelaria e restauração, normalmente associada a pequenos empresários, que para além da crise se debatem com a vergonhosa subida da taxa de IVA aplicável à restauração".

Nota: Esta proposta foi chumbada pela maioria PSD e CDS-PP.

Clicar para ver proposta do BE

PSD e CDS/PP chumbam proposta do BE que reduzia a taxa de IMI de 0,4% para 0,32%

Sessão Ordinária da Assembleia Municipal da Guarda
30 de Setembro de 2014

Os deputados Municipais do Bloco de Esquerda, Bruno Andrade e Marco Loureiro apresentaram ontem durante a sessão ordinária da Assembleia Municipal da Guarda, uma proposta que visava reduzir a tributação sobre imóveis destinados à habitação própria e permanente atualmente taxada em 0.4% para 0.32%, em consonância com o direito constitucional à habitação, e sobretudo minorar uma grande injustiça na tributação do património, visto que os contribuintes que possuem habitação própria, muitas vezes adquiriram a sua habitação com recurso a financiamento bancário e são tributados pelo património que têm, mas também pelo que devem à banca. 

Para os Bloquistas, a tributação do património, assim restringida ao património imobiliário, revela-se muito injusta, recaindo sobretudo na classe média detentora de imóveis destinados à habitação própria e permanente.

Segundo os deputados do BE, muitas Câmaras Municipais, cobram taxas de IMI mais reduzidas em relação àquelas que se aplicam no Município da Guarda, "mas esta maioria (PSD e CDS-PP) votou contra a nossa proposta, colocando para segundo plano o bem estar dos cidadão deste concelho".

Nota: A proposta do BE foi chumbada e a proposta da Câmara de subida da taxa de 0,40% para 0,45% foi aprovada com os votos contra do BE e da CDU.  

Clicar para ver proposta do BE